Dia da espiga por Tavira

«Em casa “a espiga” era, e é, guardada atrás da porta ou junto da imagem de particular devoção. A mera existência numa habitação desse simples raminho, constitui poderoso e multifacetado amuleto. Para dar saúde, alegria e abundância e, especialmente, para que nessa casa nunca faltem os indispensáveis azeite e pão! (...)
Tradicionalmente, neste dia [quarenta dias depois da Páscoa, quinta-feira de Ascenção], em várias localidades, colhe-se a espiga de trigo, o elemento mais simbólico.
Compõem igualmente o ramo, um malmequer, uma papoila, um ramo de oliveira, um ramo de parreira e um pé de alecrim.

Simbologia associada a cada elemento:
  • Espiga – Pão
  • Malmequer – Ouro e prata
  • Papoila – Amor e vida
  • Oliveira – Azeite e paz
  • Videira – Vinho e alegria
  • Alecrim – Saúde e força
Nalgumas regiões fazem-se também ramos com espigas de trigo, rosmaninho, malmequeres brancos e amarelos, papoilas e folhagem de oliveira.»

Fontes:
  • Excertos do texto publicado no blogue da EB23 D. Paio Peres Correia (Tavira): Dia da Espiga
  • Ilustração publicada no blogue da biblioteca EB1 Tavira nº2: Dia da Espiga